Mundo Empresarial

[Mundo Empresarial]
[Mundo Empresarial]

Bares e restaurantes podem reabrir a partir do dia 6 em São Paulo; Especialista dá 4 dicas para retomada

[Bares e restaurantes podem reabrir a partir do dia 6 em São Paulo; Especialista dá 4 dicas para retomada]

A partir do dia 6 de julho, o Governo do Estado deve autorizar a reabertura de bares e restaurantes na cidade de São Paulo. Os estabelecimentos estão fechados desde março por determinação do governador João Dória e funcionando apenas por delivery para evitar a proliferação do novo coronavirus. Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel SP), 40% dos estabelecimentos devem fechar as portas por conta da crise.

Para Guilherme Satoru, chef e fundador da Satoru Food Service Consulting (https://www.satorufsc.com.br/), empresa que propõe aumentar a produtividade nas cozinhas e evitar desperdícios de alimentos, muitos restaurantes poderão não resistir ao período de isolamento e o pós-quarentena, entretanto acredita que os estabelecimentos ainda podem amenizar os prejuízos causados pela crise e retomar a confiança de consumidores. “Momentos de baixíssimo faturamento como este exigem esforços ainda maiores, que podem promover resultados quando a pandemia passar. É fundamental para o comerciante investir na higienização constante no estabelecimento e evitar desperdícios na cozinha”, destaca Satoru. 

Confira algumas dicas do especialista para possível retomada:

 

Não desperdice alimentos e aumente produtividade da equipe

Os restaurantes devem aproveitar ao máximo os alimentos que tem em seu estoque e esta medida se torna obrigatória para superar a crise. Um processo usado na Satoru Consultoria que pode ajudar a cozinha dos estabelecimentos é a Lean Kitchen, que evita desperdícios de comida na cozinha e também a quebra de vitrine, que é a falta do produto anunciado. Esse sistema reduz em 80% o desperdício e reduz a mão de obra em até 15%.

Redobre os cuidados com higiene

Saber conduzir todo o processo de venda, preparo do alimento e a entrega - seguindo as recomendações sanitárias - sempre foram e continuarão sendo obrigatórios para as vendas e aumento da confiança do cliente. Entre as medidas, estão a correta higienização das mãos antes e depois da entrega e também da máquina e do cartão após o uso. Outra forma é permitir a entrada controlada de um cliente por vez, criar um cardápio online, oferecer porção individual de condimentos, como ketchup e maionese, e medir a temperatura dos consumidores antes da entrada.

Diversificar opções de entrega e venda

Mesmo com a reabertura, investir em delivery será fundamental para ampliar as opções de venda. Os estabelecimentos também podem estreitar as relações com os clientes pelas redes sociais, pelo Whatsapp e até mesmo por um aplicativo próprio do restaurante. Para os conteúdos que serão divulgados nas redes sociais, ser objetivo com o cliente e quanto menos texto melhor.

Promover mudanças na estrutura interna do estabelecimento

Os restaurantes terão que de adaptar à nova realidade e proporcionar maior espaçamento entre as pessoas e evitar aglomerações. É possível determinar limite máximo de 4 pessoas por mesa, contar com um divisor de acrílico no balcão de atendimento e manter as janelas sempre abertas.

 

 

[Mundo Empresarial]

Por Mundo Empresarial

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Comentários