Mundo Empresarial

[Mundo Empresarial]
[Mundo Empresarial]

Casal de jovens empresários faz sucesso com culinária artesanal e natural

[Casal de jovens empresários faz sucesso com culinária artesanal e natural]

Os veganos e vegetarianos estão se multiplicando. De acordo com pesquisa do IBOPE Inteligência realizada em abril deste ano, 14% dos brasileiros se declaram vegetarianos. Isso representa 30 milhões de pessoas, número maior que as populações de paises como Austrália e Nova Zelândia juntas. Não há pesquisas no Brasil sobre o número de veganos, mas estima-se que boa porcentagem do público vegetariano se considere vegano ou consuma produtos veganos, livres de qualquer ingrediente de origem animal. Com essa crescente, também aumentou os negócios voltados para esse público.

Seguindo essa vibe natural, conhecemos em Ubatuba, litoral norte paulista, o Mangarito Culinária Saudável, um restaurante muito aconchegante comandado por um casal de engenheiros florestais, a Gabriela Lima e o Pedro Braga. O espaço foi criado para unir a gastronomia artesanal a plantas alimentícias não convencionais: “Eventualmente a gente enriquece as saladas com capuchinha, trevo, flor de Maria Sem Vergonha. Tem um milhão de possibilidades”, contou a empresária.

No cardápio há opções para aqueles que comem carne nornalmente, mas os vegetarianos e veganos ganham uma atenção especial com opções como hamburguer de shimeji ou grão de bico, quibe de abóbora com queijo, tapioca de guacamole, maionese vegana de alho, quiches, sobremesas, entre muitos outros pratos naturais. Além das saladas coloridas com temperos diferentes, que vêm de produtores regionais.

Você já viu refrigerante artesanal? Pois é, o Mangarito tem seu próprio refrigerante, feito com ingredientes naturais e orgânicos. O café servido por lá tem um toque exclusivo, já que é colhido e processado por agricultores de Ubatuba. Os visitantes também têm a opção de usufruir de uma mini feira no estabelecimento, com folhas, legumes e frutas convencionais e exóticas, todos livres de agrotóxicos, prontos para o consumo.

E para quem pensa que comer de forma tão saudável assim custa caro,  Pedro explica: “A gente está sempre com preço justo, para ter uma comida gostosa e acessível para todo mundo”.

Gostou? Saiba mais na reportagem completa: https://www.youtube.com/watch?v=ntWFECJ832s

[Amanda Roventini]

Por Amanda Roventini

Amanda é jornalista, tem 25 anos e desde 2015 faz parte do time de conteúdo do Mundo Empresarial.

Comentários