Vender só pelo preço? Não rebaixe seu produto ou serviço

Fazer a chamada “guera de preços” é rebaixar seu produto e não traz nenhum benefício.





Fazer a chamada “guera de preços” é rebaixar seu produto e não traz nenhum benefício. O ideal é definir qual será o seu Brand Positioning para não entrar nessa guerra comercial, que é altamente prejudicial para qualquer negócio.

”As empresas que entram em uma guerra de preços terão prolemas de margens afetadas e consequentemente o resultado pelo caríssimo processo produtivo. A questão preço versus margem requer muita atenção” afirma Gerardo Arancioni, da Affare Fatto e da Pareto Package, o maior especialista de Brand Positioning na América Latina.

Três motivos para evitar a guerra de preços

Preço casual

As empresas que não tem uma cultura de Brand Positioning podem perder o controle diante a concorrência, que segue crescendo desordenadamente. Ou seja, o preço é criado casualmente, afetando o caixa.

Vender barato é mais difícil

As empresas brasileiras que não possuem Brand Positioning acreditam que vender barato é mais fácil que vender caro, mas Gerardo explica que não é bem assim: “É uma ilusão na mente do potencial cliente brasileiro, o barato equivale a produto de pior qualidade enquanto o mais caro é bem melhor! Vamos entender que vender algo teoricamente mais caro é melhor para o negócio, pois há menos esforço com melhores resultados”.

Você vai entregar algo quer não é real

Estratégia de preço precisa estar alinhada com posicionamento. Gerardo lembra que a famosa frase “o melhor custo benefício” é uma das piores armadilhas do mundo dos negócios. Na verdade, a expressão significa absolutamente nada: “É uma camuflagem paras dizer que está vendendo mais barato, com um viés meio desesperador de ‘por favor, compre de mim’ e isso o consumidor percebe facilmente. Todo munda usa e, se todo mundo usa, deixa de ser um diferencial”.

E um bom exemplo?

"Um exemplo positivo e perfeitamente coerente de estratégia, que mostra um bom posicionamento de marca, é o MadeiraMadeira. O preço é menor, pois a empresa oferece um móvel em que o consumidor mesmo monta. Não tem instalação. A empresa oferece o down selling e, cobra menos. Claro que nesta conta entra também o volume e a rapidez na entrega, porém essa clareza de entrega de um móvel bom sem custos de montagem faz com que a empresa se sobressaia perante as demais” exemplifica Gerardo.

18 visualizações0 comentário